Mensagens em Efésios   

SOMENTE O EVANGELHO UNE (Efésios 2:11-13).
11 Portanto, lembrem-se de que anteriormente vocês eram gentios* por nascimento* e chamados incircuncisão pelos que se chamam circuncisão, feita no corpo* por mãos humanas, e que
12 naquela época vocês estavam sem Cristo, separados da comunidade de Israel, sendo estrangeiros quanto às alianças da promessa, sem esperança e sem Deus no mundo.
13 Mas agora, em Cristo Jesus, vocês, que outrora estavam longe, foram aproximados mediante o sangue de Cristo. (NVI)

Foi difícil encontrar um tema que me parecesse ideal para este sermão. Cheguei a pensar nos seguintes temas:
1. Como unir duas torcidas uniformizadas, pelo fato de que em Cristo, todos quantos crêem em Seu nome, fazem parte de uma mesma torcida.
2. Pensei também nos dias logo depois que eu cheguei da África, nos primeiros dias, nos primeiríssimos. Eu estava no Rio de Janeiro e alguns amigos começaram a me contar o que me esperava em São Paulo: "'Cuidado com o paulista, Jorge. Cuidado com os trombadinhas. O paulista rouba, guarda bem a sua carteira e mala." Quando cheguei em São Paulo, os meus hospedeiros começaram a falar das características de quem é carioca. Eles diziam: "O carioca é preguiçoso, não gosta de trabalhar." Logo a minha ficha caiu. Entendi que tratava-se de uma briga do tipo 'corintianos e palmeirenses'. Por esta razão pensei no seguinte tema: 'Como colocar paulistas e cariocas numa sala.'
Apesar de todas as diferenças, sejam de personalidade ou de genética, nós somos unidos pelo mesmo evangelho. Uma das histórias que eu li recentemente, foi publicada num jornal de Boston, em junho de 1990. Esta história falava sobre um banquete de casamento muito incomum.
Acompanhada de seu noivo, uma mulher foi ao bufê do Hyatt Hotel para encomendar a festa do casamento. Os dois examinaram o cardápio, escolheram as louças e os arranjos de flores de que mais gostaram. Ambos tinham gostos sofisticados e a conta subiu para 13.000 U$. Os noivos deixaram um cheque de mais da metade dessa quantia como sinal, e foram escolher os convites do casamento.
No dia em que os convites deveriam ser enviados pelo correio, o noivo se acovardou dizendo: “Eu não tenho certeza quanto ao casamento; é um compromisso muito sério. Vamos pensar um pouco mais”.
Quando a noiva irada retornou ao Hyatt Hotel para cancelar o banquete, o gerente de eventos contou para aquela moça: “Tenho más notícias. O contrato é claro, senhorita. Você só poderá receber de volta 1.300,00 dólares. Você tem duas opções: Perder o restante da entrada ou realizar o banquete. Sinto muito. Realmente sinto muito mesmo”.
Parecia uma loucura, mas a medida em que o tempo ia passando, a noiva frustrada mais pensava no assunto, e mais gostava da idéia de realizar a festa – não um banquete de casamento é claro, imagine! Mas uma festa de arromba.
O texto nos mostra que o relacionamento entre gentios e judeus enfrentava duas dificuldades. Havia divisão entre gentios e judeus e Deus não gosta de tais divisões. Os judeus consideravam os demais povos como cães. Para os judeus existiam duas camadas de pessoas, vamos assim dizer: Os judeus e os cães. Por sua vez, os gentios tinham também a sua forma de classificação. Os gregos – que eram os inteligentes, os filósofos; e o bárbaros, os ignorantes, os iletrados.
Permitam-me mostra-lhes a importância de tudo isso hoje. Meus queridos, eu estou convencido que esta tentativa de divisão ainda continua de alguma forma na Igreja do Senhor Jesus. Vergonhosamente, mas continua. O nosso mundo está cheio de divisões e conflitos. Todos nós sabemos destes fatos. Nós temos presenciado a briga dos Árabes contra Israel; entre o Oriente Médio e o Ocidente. Nos estamos presenciando essas divisões não somente tão longe de nós. Vemos na greve última dos professores: governador levando bandeiradas, ministro levando ovadas; presenciamos a luta de classes. O mundo moderno está dividido. Triste e vergonhosamente, a mesma coisa acontece com a Igreja do Senhor Jesus.
Ilustração: Uma agência que trabalha com estatísticas de implantação de Igrejas concluiu que na América Latina, a Igreja, cresce mais por divisões do que por implantação. Na estatística de 1994, mais de 75% das Igrejas foram implantadas como fruto de uma divisão.
Meus irmãos, a Igreja cristã é constituída de diversas pessoas, assim como a Igreja Primitiva. A Igreja primitiva era constituída de judeus e gentios, mas pela graça de Cristo, ela havia perdido o status, a sua própria identidade como classe social. Seus membros foram aproximados e reunidos, dirigiram-se juntos em oração ao mesmo Pai. Eles estavam na mesma Igreja, eram concidadãos dos céus. Na verdade, membros da mesma família. Meus irmãos, o evangelho une. O evangelho une. O evangelho une.
Gostaria de apresentar algumas ações que somente o evangelho consegue unir.
I. Somente o evangelho consegue derrubar as barreiras existentes entre os diferentes povos (v. 11).
Ainda hoje as diferenças existem, e desprezá-las é tolice. As diferenças são um fato. Todavia, não podemos, não devemos exagerar estas diferenças a ponto de torná-las barreiras, paredes de separação (cf. v. 14). O evangelho e somente o evangelho, consegue derrubar as barreiras que existem entre os diferentes povos, ou pessoas. A pergunta é a seguinte: O que provoca esta separação? Por que o homem luta contra as barreiras da separação:
1. O orgulho. Alguém falou com muita sabedoria e propriedade que: O orgulho transformou anjos em demônios...
O orgulho é a causa fundamental de toda divisão, de toda a barreira. O orgulho cega, o orgulho é um espírito poderoso que nos dirige, nos subjuga e nos domina. O orgulho foi a causa da queda de satanás, dos demônios e do homem. Por causa do orgulho, a pessoa não raciocina devidamente e se torna preconceituoso. O orgulho, meus queridos, sempre nos leva a um falso conceito de nós mesmos. Esta era a visão do judeu. Para o judeu, este mundo só tinha uma única raça de pessoas, a dos judeus. Os outros povos eram cães.
2. A incapacidade de ver o que Deus está fazendo nos outros e através dos outros.
O divisionismo faz exagerar o que temos e nos faz diminuir o que os outros têm. Para os judeus, os gentios não tinham nenhum valor. Da mesma maneira, para o grego, consideravam os iletrados bárbaros como pessoas sem nenhum valor na sociedade. O preconceito diminui e despreza os valores dos outros e exagera o valor pessoal, impedindo ao homem enxergar a ação de Deus na vida de outras pessoas. Somente o evangelho consegue derrubar as barreiras existentes entre os diferentes povos.
II. Somente o evangelho consegue derrubar o mau juízo de valores que nós mesmos formamos (v. 12).
O judeu achava que o que mais importava era a circuncisão da carne, mas o que a palavra nos mostra é que Deus está mais interessado na circuncisão espiritual. A pessoa pode estar circuncidada na carne e ao mesmo tempo estar condenada e perdida. Por causa do mau juízo de valores que nós formamos, nós damos:
1. Ênfase exagerada nas aparências exteriores.
Aquilo é puramente exterior, como nacionalidade. Nacionalidade é um acidente; nascer numa nação, e não noutra. Ninguém aqui presente escolheu nascer no Brasil, no sul ou sudeste.
A cor da pele, por exemplo é pura questão da carne e nada mais. A alma, a mente, o espírito não são levados em consideração.
Nós avaliamos capacidade, dinheiro, escola, instrução, posição na vida – são estas coisas que têm causado divisões e divisões na vida.
2. Ênfase na religião de aparências. Nós damos ênfase à concentração nas formas, em belos cultos, liturgias, cerimônias, vestes e coisas desse tipo relacionadas com o culto a Deus. É simplesmente a velha prática dos judeus repetida na sua forma moderna. O pastor não está presente... Não gostei do sermão... etc... etc... Nós viemos para o culto para adorar a Deus e não para ser servido. Já me deparei, por exemplo com caçadores de coisas que julgam não prestar.
III. Somente o evangelho nos apresenta como aproximar o homem é aproximado de Deus (v.13).
O nosso evangelho é um evangelho de sangue; o sangue é o alicerce. Através do sangue de Cristo nós chegamos perto de Deus.
A bíblia diz que há um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo, homem. Isso quer dizer que nenhum homem chega perto de Deus a não ser por meio de Jesus. Se eu não estou em Cristo, significa que nunca estive perto de Deus. É somente pela morte de Cristo, pelo sangue de Cristo, que o homem pode ser levado para perto de Deus.
A pergunta para você meu amigo é a seguinte: Você dá conta de onde está? Você está perto ou longe de Deus? Se você está longe de Deus as promessas encontradas neste texto não falam de você. Você não tem nenhuma esperança. Você está sem Deus no mundo.
Aplicação: Mas em Cristo, você que está longe pode ser aproximado e viver bem perto de Deus. Você não precisa continuar a viver como um estranho diante de Deus. Creia em Cristo, confesse a Ele tudo quanto é verdade a seu respeito, e se lance sobre o Seu amor, graça e misericórdia. Você verá que passou a ter nova vida e uma nova esperança. Fuja para Ele agora mesmo.
Conclusão:
1. Existe uma única solução para você ser aproximado a Deus.
Qual a cura? Unicamente Cristo pode curar, e a razão disso é que é necessária uma mudança de coração. Há somente um método, e o método é Cristo.
2. Existem duas únicas posições que dividem a todos nós aqui.
Todos nós ou estamos em Cristo e portanto, aproximados a Deus, ou fora de Cristo. A única divisão que devemos considerar e que podemos ser classificados é: ou nós estamos em Cristo ou fora dEle. E o texto nos diz que sem Jesus não temos esperança no mundo (cf. v. 12). O homem sem Jesus não somente não tem esperança, mas também está debaixo da ira de Deus. Que coisa, meu amigo, sem esperança e sem Deus no mundo.
Antes de nós orarmos eu gostaria de fazer mais uma pergunta a você. Você foi aproximado a Deus?Posso dizer-lhe com muita simplicidade, como saber se foi aproximado ou não.
1. Se você ainda fala em ser suficientemente bom, então você ainda não foi aproximado a Cristo e é a você que eu me dirijo agora. Você não chegou perto.
2. Se você fala que ainda não é suficientemente bom, então você também ainda não foi aproximado a Cristo e é a você que eu me dirijo agora. Você não chegou perto. Enquanto você continuar dizendo que não é suficientemente bom, é porque você acha que é possível você se tornar bom. A bíblia diz que em você mesmo nunca você será bom.
O único que é trazido ou aproximado a Deus é aquele que diz:
" Sei que eu sou pecador; sei dos meus pecados do passado, sei que ainda tenho uma natureza pecaminosa; porém, embora eu saiba disso, sei que estou na presença de Deus, porque estou em Cristo. Unicamente em Seus méritos sei que tenho acesso a Deus e que Deus me recebe através de Cristo".
Ilustração: A mulher abandonada antes do casamento. Dez anos antes ela estivera morando num abrigo para mendigos. Ela se havia recuperado, encontrara um emprego e conseguira guardar um bom dinheiro. Agora tinha a louca idéia de usar as suas economias para presentear os mendigos de Boston com um banquete muito luxuoso.
Assim, em Junho de 1990, o Hyatt Hotel, no centro de Boston, recebeu um grupo de pessoas diferentes de todos que normalmente freqüentavam aquele Hotel. A noiva frustrada mudou o cardápio para frango desossado – em homenagem ao covarde noivo que havia amarelado. A noiva enviou convites aos abrigos de mendigos e asilos.
Naquela noite quente de verão norte americano, as pessoas que estavam acostumadas a comer sobras de alimentos embaladas em papelão jantaram frango desossado. Que delícia!
Garçons do Hyatt Hotel vestidos de smokings serviram os andarilhos mendigos, alguns deles apoiados em muletas. Catadores de papel, vagabundos e viciados tiveram uma noite livre da vida dura nas calçadas, para beber champanhe, comer torta de chocolate e dançar ao som da música de uma orquestra até tarde da noite.
São estas duas únicas posições que importam. Todos nós aqui presentes, ou estamos em Cristo ou fora de Cristo.
Talvez você é um desses andarilhos espirituais: Você não tem esperança e vive sem Deus no mundo. Aceite a Jesus como o seu Senhor e Salvador.
Pr. Jorge Francisco Cacuto


[topo]