Mensagens em Efésios   

COMO MANTER A UNIDADE DA IGREJA (Efésios 4:1-6).
1 Como prisioneiro no Senhor, rogo-lhes que vivam de maneira digna da vocação que receberam.
2 Sejam completamente humildes e dóceis, pacientes, suportando uns aos outros em amor.
3 Façam todo o esforço para conservar a unidade do Espírito pelo vínculo da paz.
4 Há um só corpo e um só Espírito -- assim como vocês foram chamados numa só esperança quando vocacionados --
5 um só Senhor, uma só fé, um só batismo,
6 um só Deus e Pai de todos, que é sobre todos, por meio de todos e em todos.

A unidade cristã surge da unidade do nosso Deus.

Li um artigo recentemente que contava a estória de um funcionário de zoológico que jogou uma salsicha comprida dentro de uma jaula de duas serpentes. Imediatamente elas começaram a devorar a salsicha – cada uma de um lado. Quando as serpentes se encontraram no meio da salsicha, a que tinha a mandíbula maior continuou engolindo até consumir a outra serpente.
Aplicação: Muitos crentes são como estas duas serpentes, consumindo uma ao outro com palavras duras e agressivas quando discordam sobre qualquer assunto. Por outro lado, a Bíblia nos ensina como discordar das opiniões dos outros, porém mantendo a paz com os homens.
Ilustração: A Igreja de Cristo ao longo do tempo, havia épocas, em que grupos de irmãos, e até igrejas, discutiam entre si por causa de uma posição doutrinária, mas esqueciam dos ainda não salvos ao seu redor. Deixaram de transformar as doutrinas em prática, e passaram até a brigar entre eles uns com os outros e desse modo negaram as doutrinas que acreditavam.
Aplicação: Não devemos sacrificar princípios e doutrinas da Palavra de Deus, mas podemos e devemos sacrificar o nosso orgulho e o nosso interesse pessoal. Assim como a chuva e o sol fornecem um estímulo ao crescimento da vegetação, da mesma maneira o conhecimento da doutrina deve estar associado com a prática que resulta em uma vida de santidade e de intimidade com Deus.
Acreditem ou não, mas o fato de andarmos em unidade mostra a maior beleza que há na fé cristã. Este fato, tanto na Igreja primitiva, quanto nos nossos dias, tem deixado marca de valor na sociedade. As pessoas se assustam e admiram da maneira de os crentes viverem a unidade cristã.
Quero apontar três princípios que ajudam a manter a unidade da Igreja:
I. O Princípio da Preservação da Unidade (v.4).
A unidade cristã surge da unidade do nosso Deus. Meus irmãos, devemos permitir que o Espírito Santo estabeleça a unidade no nosso meio. Existe um único Espírito e Ele não é dividido. É indivisível. Existem muitos maus espíritos. No capítulo 6:10-12, somos lembrados das ações destes maus espíritos e das armadilhas de como atuam. Há milhares, talvez milhões, de maus espíritos. Todavia, há somente um Espírito Santo.
Ilustração: Alguém afirmou com muita sabedoria que hoje em dia as grades e os muros altos que mantêm afastados os vândalos, estas mesmas grades e muros altos fazem o anonimato, o cinismo e a indiferença tomarem o lugar do apoio mútuo e do verdadeiro interesse de uns pelos outros.
A palavra um ocorre sete vezes nos versos 4-6. Talvez para simbolizar a perfeição de Deus com o número sete. As três primeiras, no verso 4, se referem ao Espírito Santo, as três seguintes, no verso 5, ao Senhor Jesus Cristo e a última, no verso 6, a Deus Pai, mostrando que a santíssima trindade está interessada no estabelecimento da unidade no meio do seu povo.
Falamos no sermão anterior que você não precisa fazer a unidade. A unidade não se faz, preserva-se. Preserva-se o que Deus já fez. Por que? Porque ela já foi feita pela trindade. Deus Pai, Filho e Espírito se empenham em fazer e garantir a nossa unidade. A nossa responsabilidade é preservar esta unidade.
Aplicação: O apelo neste texto não é que devemos correr ou nos esforçarmos para formar a unidade, não. A unidade já existe. O que Paulo está pedindo a você e eu, é que não devemos romper com esta unidade. Nós temos e devemos procurar guardá-la e salvaguardá-la.
II. O Princípio da Diversidade na Unidade (vs. 4-6).
Há lugar para diferenças de convicções entre nós, desde que não se sacrifique as verdades cristãs. A unidade cristã surge do fato de possuirmos um só Pai, um só Salvador, e um só Espírito que habita em nós.
Portanto, é impossível termos uma unidade cristã agradável negando ou sacrificando a doutrina. Não devemos sacrificar princípios e doutrinas da Palavra de Deus, mas podemos e devemos sacrificar o nosso orgulho e o nosso interesse pessoal. A unidade cristã autêntica é mais importante que planos para ajuntamentos, embora a unidade signifique ajuntamento.
Ilustração: Em 1 Coríntios 1:11, 12, Paulo se refere à carta que ele havia recebido da parte de um irmão chamado Cloe, dizendo que estava havendo divisões naquela igreja. Paulo ridiculariza esta atitude e se preocupa em mostrar que a igreja é um corpo, e como um corpo humano, há diversidade de membros.
Tenho escutado muitos crentes afirmarem que não são importantes na igreja. Meus irmãos, não existem membros não importantes na igreja. O que talvez eles querem dizer é que não têm certos dons notáveis como os que outras pessoas possuem. Talvez queiram dizer que não conseguem falar em público ou pregar por exemplo, embora gostem. Ou, talvez, que não têm a eloqüência de orar em público.
III. O Princípio da Cooperação na Unidade (vs. 4-6).
Olhe no texto e observe as expressões que indicam que todas as partes da trindade trabalham juntas com a mesma finalidade e propósito:
Um só corpo e um só Espírito. Este único corpo é a Igreja de Cristo que é composta por judeus e gentios e que é unida pelo mesmo Espírito Santo (v.4).
Uma só esperança e uma só vocação. Um só Senhor e uma só fé, um só batismo. É o Senhor Jesus Cristo, o único Senhor. É ele o alvo de nossa fé e esperança (vs. 4, 5).
Um só Deus e Pai de todos o qual é sobre todos e em todos Há uma só família cristã (v. 6).
1. O único Pai criou uma única família.
2. O único Jesus Cristo é o autor da única fé, a única esperança e o único batismo.
3. O único Espírito Santo edifica um único corpo.

Aplicação: Toda trindade, cada um com a sua função, cooperando para o bem do todo. De igual modo cada parte do corpo tem a sua função. Por causa da unidade do corpo, o mesmo sangue corre em todas as partes do corpo.
Conclusão:
1. Que grande privilégio gozamos. Eu e você, somos membros do corpo de Cristo. O objetivo da salvação é trazer-nos a Deus. É para o mesmo Deus que somos trazidos. Todos nós estamos sob os olhos de Deus. Estamos todos indo para o mesmo Deus. Há somente um Deus e nada mais.
2. Será que você tem compreendido esta grande verdade? Você tem considerado o fato de que Deus o Pai, Deus o Filho, e Deus o Espírito Santo estão interessados na nossa unidade?
Meus irmãos, o fim de toda a doutrina é levar-nos à pratica. Todo e qualquer conhecimento, ou doutrina, que não é possível praticar, é inútil, hipócrita e não leva a lugar nenhum. Se o seu espírito não for humilde, se você não tiver amor, se não estiver interessado nesta unidade do povo de Deus, você não terá nada melhor do que um conhecimento intelectual que, além de estéril e improdutivo, na verdade, pode até ser do diabo, pois (João 13:17 diz: Agora que vocês sabem estas coisas, felizes serão se as praticarem. Louvado seja o nome de Deus. Amém!

Pr. Jorge Francisco Cacuto


[topo]