Mensagens em Efésios   

COMO E POR QUE O CRISTÃO DEVE ABANDONAR OS MAUS HÁBITOS (Efésios 4:25-28)
25 Portanto, cada um de vocês deve abandonar a mentira e falar a verdade ao seu próximo, pois todos somos membros de um mesmo corpo.
26 "Quando vocês ficarem irados, não pequem".* Que o sol não se ponha enquanto vocês estiverem irados,
27 e não dêem lugar ao diabo.
28 O que furtava não furte mais; antes trabalhe, fazendo algo de útil com as mãos, para que tenha o que repartir com quem estiver em necessidade.


Cristianismo significa substituir os maus hábitos.
Cristianismo não significa suprimir os maus hábitos, mas substituir os maus hábitos. A verdade deve ser aplicada. No século XVIII, quando um homem estava pregando com grande eloqüência, ao dizer alguma coisa notável, o auditório irrompia em um espontâneo aplauso. Certa vez, um destes pregadores, homem de Deus que era, cujas palavras ficaram preservadas na história, depois que o auditório bateu as palmas ele disse: 'A verdade não é para ser aplaudida, é para ser aplicada'. Meus irmãos faremos violência à verdade, se não a aplicarmos em nossas vidas. E eu vou repetir:
Os cristão efésios haviam sido criados no paganismo e tinha vivido uma vida de mentira, de fraude, de vingança, de roubo, de engano e de coisas semelhantes. Quando eles foram salvos, quando eles se tornaram cristãos, não significa que automaticamente tudo estava bem com eles. É por isso que o apóstolo Paulo exorta estes irmãos para que parem de mentir, parem com o espírito rancoroso e cheio de amargura, parem de roubar. Notem que Paulo não pede, àqueles irmãos que orem a Deus para ver se é vontade Deus abandonarem aquelas práticas ou não. Não, o que ele diz de fato é parem. Tomem ações claras para abandonarem as práticas pecaminosas do velho homem.
Aplicação: De igual modo, nós também precisamos parar de mentir e começar a falar a verdade. Precisamos parar de usar a linguagem torpe, precisamos parar de furtar. Precisamos parar de roubar. Precisamos parar de viver de forma amargurada e rancorosa. Precisamos parar de fazer todas as coisas más.
Vejamos algumas exortações de hábitos que devemos substituir uma vez que nos revestimos do novo homem:
I. Devemos substituir o hábito da mentira de mentir (4:25).
Meus irmãos, não há nada que represente Deus tão bem quanto a verdade e a prática habitual da verdade. De igual modo, é certo dizer que não há nada que mais represente o diabo que a mentira. O diabo é mentiroso desde o princípio. Quando ele mente, ele fala o que é propriamente seu. Ele é mentiroso e o pai da mentira.
Mesmo que satanás fale através de uma pessoa possessa, por exemplo, algo que você desconfia ser verdade a respeito de uma pessoa, ou acontecimento, ele só vai fazê-lo para atrair vantagem para si mesmo. Por isso nós não devemos acreditar no que diz:
1. No caso da tentação de Jesus satanás usou as escrituras (Mat. 4:6). Satanás usou o Salmo 91:11, 12 para atacar o Senhor Jesus. Todavia, a sua citação não foi exata porque omitiu a frase que diz: para que te guardem em todos os teus caminhos. Esta frase é óbvio, não se ajustava aos seus propósitos.
2. Vejam o terrível caso de Ananias e Safira em Atos dos Apóstolos 5. Várias pessoas, espontaneamente, haviam vendido as suas posses doando-as à igreja. Ananias e Safira procuraram fazer o mesmo. Venderam as suas posses, mas retiveram parte do dinheiro para si mesmos. O problema não estava na retenção do dinheiro, mas sim na ostentação de afirmar que aquela oferta que estavam dando era a totalidade da venda de sua propriedade. De alguma forma, Ananias e Safira queriam impressionar os apóstolos pelo ato de generosidade deles.
Dirigido pelo Espírito de Deus, Pedro disse - v. 3: "Ananias, por que encheu satanás o teu coração, para que mentisses ao Espírito Santo?" Entendeu? Satanás enchera o coração de Ananias e Safira. Não era apenas uma questão de dizer uma mentira.
A fim de mostrar que coisa terrível era, Ananias, primeiramente, e em seguida sua esposa, Safira, caíram mortos instantaneamente. A mentira age mais ou menos assim: Você comete um pecado, não quer ser descoberto e não quer que ninguém saiba disso. Daí você conta uma mentira. Uma vez que você contou aquela mentira, tem que contar outra para encobrir aquela; e a coisa continua. A bíblia diz que: um abismo chama outro abismo.
3. Devemos substituir a mentira pela verdade porque a mentira destrói a comunhão. A mentira é o oposto da comunhão verdadeira. O que torna possível a comunhão é a certeza de que você pode confiar no outro. Todavia quando num relacionamento entra a mentira no meio, a comunhão é destruída.
Aplicação: A palavra de Deus, portanto, está dizendo aos crentes da IBA e IBE que, como novos homens e mulheres, revistam-se dos hábitos do novo homem que está em vocês, que parem de mentir, e falem a verdade, cada um com o seu próximo. Se não pararmos de mentir, estaremos dando a impressão de que ainda estamos presos ao diabo. Temos que parar de mentir porque o primeiro pecado do homem foi resultado de uma mentira. A mentira é a característica mais comum do viver em pecado.
II. Devemos substituir o hábito do rancor (4:26,27).
A ira é um pecado sério e comum na vida dos cristãos. A maneira como enfrentamos esta questão da ira deve ser totalmente diferente da maneira como o não salvo enfrenta. O texto nos diz que nós podemos nos irar com relação a certas coisas, mas que nunca devemos irar-nos de maneira pecaminosa. Nunca perder o controle.
A ira em si não é pecaminosa. Todos nós temos esta manifestação nata de irarmos, dependendo do momento e das circunstâncias. Há certas coisas que devem mover-nos a ira e que devem ser denunciadas. O Senhor Jesus ficou irado quando entrou no templo e encontrou os cambistas explorando os adoradores de Deus. Moisés ficou irado quando quebrou as tábuas da lei por causa do pecado do povo (Dt. 9:17). Qual é a exortação então neste texto? Do que é que nunca devemos ser culpados?
1. Nunca devemos ser pessoas de mau temperamento. Ser temperamental, irritável ou irascível é pecaminoso e é condenado em toda a Escritura. Tenho escutado alguns cristãos iracundos tentarem justificar o seu temperamento dizendo: 'Ah, eu nasci assim'. Não. Se você nasceu de novo, não deve usar este argumento.
2. Nunca tenha rancor contra ninguém. Não se ponha o sol sobre a sua ira. Na nossa bíblia, no verso 26, temos a ocorrência da palavra ira duas vezes. Mas no grego estas duas palavras são diferentes. A primeira significa estar irado. E neste caso, o lembrete é que o dia da ira é também o dia da reconciliação. A segunda significa raiva exaltada, ódio rancoroso, espírito amargurado, vigantivo, irritação violenta expressa por várias maneiras, como: esconder-se de pessoas, olhares fulminantes, palavras ríspidas, ações impensadas etc.
Neste caso, a palavra rancor é mais forte que a primeira ira. O rancor é ira crônica. A pessoa fica amarga, cheia de ódio. Esta é a segunda ira que Paulo está nos falando e nesta ira não há nada de Deus. Em nenhum lugar das escrituras você vai encontrar que Deus teve rancor contra alguém.
3. Nunca abra a porta para o diabo. Paulo está nos dizendo que quando você perde a cabeça, você escancara a porta para o diabo entrar. Quando se perde o equilíbrio emocional, o diabo entra.
Mateus 18:23-35 nos conta uma parábola que é fácil de lembrar. Se você não consegue perdoar o seu irmão, digo-lhe, em nome de Deus, você não é perdoado. Se você não consegue perdoar você está entregue a torturadores (v. 34): úlcera, esquizofrenia, depressão, falta de alegria, alguns tipos de câncer e por fim, a morte.
Aplicação: Meus irmãos, o espírito de vingança, ou a ira incontrolada, é uma negação de todo evangelho. Se você é crente e é vingativo, se fica se remoendo pelas coisas que lhe aconteceram na vida, se tem desejo de vingança, você está negando o fundamento do evangelho, meu irmão. A saber, que Deus nos perdoa a despeito de sermos o que somos e Ele nos pede para que perdoemos os assim como Deus em Cristo nos perdoou. O nosso modelo é CRISTO.
III. Devemos substituir o hábito de roubar (4:28).
Em I Coríntios 6:9, 10 há uma lista de coisas que não devem fazer parte da vida do cristão. Cristianismo significa substituir os maus hábitos. Dentre estas coisas está o roubo, o furto, aquele que é ladrão, gatuno. Paulo está nos dizendo que se uma pessoa persiste em roubar, esta pessoa está provando que não é salva.
Conforme temos falado, todos nós chegamos a Cristo como crianças. Nós chegamos com hábitos que fizeram parte da nossa vida por anos e anos. Alguns, no momento da conversão, são libertos da dependência em vícios outros não.
1. Roubo significa apossar-se e fazer uso de uma coisa que não pertence a você, como se fosse sua. O roubo é uma prática que normalmente é cometida com o uso das mãos, mas pode-se aplicar a roubo de pensamento ou idéia, o crime conhecido como plágio, uma ferramenta tomada por empréstimo e que não é devolvida, a inadimplência. Deixar de pagar uma conta também é roubo. O desejo do dinheiro fácil geralmente envolve a clandestinidade e o roubo.
2. O trabalho envolve labuta e fadiga. A palavra grega para trabalho é muito forte. Significa exercer força a ponto de fadiga. É como se diz na gíria: dar o tapa na onça e fazer a barba do leão. O trabalhador não começa o dia perguntando como posso encurtar o meu dia de trabalho, para fazer pouco e receber mais, ou levar vantagem. Como é inevitável, a sua diligência leva ao sucesso, e em muitos casos as pessoas ficam ricas, gerando excedente. Sabiam que o que nós conhecemos como sistema bancário nasceu com a igreja protestante?
Cristianismo significa substituir os maus hábitos. Veja os elementos essenciais do princípio de mordomia. Por que possuo coisas? Possuo coisas porque eu sou um mordomo. Apesar de estarem em minha mão, realmente elas não são minhas. Elas pertencem ao Senhor que é o doador de todo bem e de todo dom perfeito, para que eu seja apenas mordomo. Paulo está nos dizendo que devemos trabalhar, porque o trabalho é coisa boa. Com ele se ganha dinheiro, e com ele você ajuda também aos necessitados. Cristianismo significa substituir os maus hábitos.
Acudir as necessidades começa com a contribuição regular, o dízimo, oferta específica, oferta alçada.
Conclusão:
Como esta mensagem se aplica a nós? Há muitas declarações no NT no sentido de que as pessoas que praticam certas coisas, simplesmente não são cristãs. I Co 6:11 diz: "Assim foram alguns de vocês. Mas vocês foram lavados, foram santificados, foram justificados no nome do Senhor Jesus Cristo e no Espírito de nosso Deus." A pergunta é esta: Como o cristão deve considerar e tratar todos esse problema e essa tentação da mentira, da ira e do roubo?
Devo repetir o que disse na semana passada. Paulo não está dizendo que devemos apenas orar, pedindo a Deus que tire esses maus hábitos de nossa vida. Paulo tão pouco está dizendo que “você não precisa fazer nada, deixe que Ele faça tudo; simplesmente olhe para Ele”. Não, não é isso que Paulo está dizendo. Ao invés disso, ele diz que você tem que tomar ações em sua vida, como: despir-se das coisas da velha vida e revestir-se do novo homem. Fique irado, mas não rancoroso, fale a verdade e não minta, trabalhe e não roube.
O evangelho é o poder de Deus para a salvação. Ele salva os homens de toda espécie de pecados. O evangelho de Jesus Cristo não é para gente boa, é para pecadores. Foi quando nós ainda éramos pecadores que Cristo morreu por nós. Morreu por pessoas culpadas de todas aquelas terríveis e horríveis coisas que constam na lista de I Coríntios 6:9, 10. Deus seja louvado – Amém.

Pr. Jorge Francisco Cacuto


[topo]