MISSÕES    


SEGUREMOS AS CORDAS



"Voltem-se para mim e sejam salvos, todos vocês, confins da terra; pois eu sou Deus,
e não há nenhum outro." Isaías 45:22

Nosso tema vem da história de missões. William Carey queria evangelizar os pagãos do vasto império britânico. Foi quando ouviu a célebre frase, famosa e lembrada por sua estupidez que pela sua verdade. “Jovem sente-se! Se Deus quiser salvar os pagãos, Ele o fará sem a minha e sua ajuda”. Carey não se rendeu a tal apelo. Esforçou-se por alcançar os pagãos e ele disse: “Eu estou pronto para descer ao fundo do poço se alguém estiver disposto a segurar as cordas”. Segurar as cordas não é o mesmo que segurar as pontas. Segurar as cordas significa compromisso, identificação com os que vão. Então, quais cordas a igreja deve segurar?

I. A igreja deve segurar a corda do conhecimento de que qual é o plano de Deus (Êxodo 15:18; Salmo 2). Missões tem a ver com o estabelecimento do reino de Deus aqui na terra. Deus não precisa de você e de mim, mas escolheu usar-nos. Por que Deus escolheu usar você e a mim?
1. Porque estamos próximos daqueles a quem Deus quer alcançar. Deus escolheu usar-nos porque não existe propaganda melhor do que um freguês satisfeito.
2. O plano de Deus é reinar sobre o universo. Ele começou arrebanhando súditos e quer que arrebanhemos outros para Ele.

II. A igreja deve segurar a corda de que existimos para o benefício dos outros (Salmo 67). Nós somos uma sociedade que visa beneficiar os outros que não estão aqui. Deus quer ser adorado por todos os povos. O propósito de estarmos aqui é para abençoar a todas as outras nações.

III. A igreja deve segurar a corda da mensagem que recebeu e permanecer nela (Isaías 45:18-25). A igreja que quer faz missões, acredita na sua mensagem e permanece nela. Deus está desafiando o seu povo a compará-lo com os outros deuses e mostrar que “não há outro além de mim”.
1. A simplicidade da mensagem (v. 22). Deus quer que o homem volte-se para Ele com fé, apenas isso. Não é o batismo, não é a ceia e tão pouco freqüentar a igreja.
2. A universalidade da mensagem (v. 22). A globalização é uma idéia do coração de Deus, mas o homem a deturpou (Gn 11) e continua deturpando até hoje.
3. A exclusividade da mensagem (v. 22). Todos os caminhos levam a Deus, mas só um conduz ao Deus Salvador. Todos os caminhos levam a Deus como juiz, mas só o evangelho nos leva a Deus como Salvador. Missões se fazem com os pés dos que vão, com os joelhos que oram e com as mãos que dão. Qual é a tua parte nestas cordas. Que cordas você tem segurado?
Pr. Carlos Osvaldo

anterior  

voltar ao índice